Category Archives:Dicas

Como dar feedback aos seus funcionários?

06-12

Grande parte dos empreendedores iniciantes sente dificuldades em dar retorno aos seus funcionários sobre a maneira como eles se comportam e a qualidade do trabalho deles.

Por mais difícil que seja essa tarefa – e em geral isso é mais difícil do que fácil – você precisa estar preparado para esse tipo de conversa. Saiba como fazer isso sem ficar numa situação desconfortável ou deixar seu funcionário constrangido:

1. Não demore
Você deve dar retorno aos seus funcionários o mais rápido que puder, para que os acontecimentos ainda estejam frescos na memória de ambos. Não espere passar um mês ou dois para chamar um dos seus colaboradores para conversar sobre uma falha, isso acaba perdendo a validade. O ideal é que você possa falar sobre as suas impressões logo que as ações forem realizadas; seja para o lado positivo, seja para o lado negativo.

2. Seja frequente
Não faça isso uma ou duas vezes e esqueça. Para que você e seus colaboradores estejam alinhados é ideal que eles saibam o que você espera deles, da mesma maneira que eles devem saber o que esperar de você. Crie o hábito de fazer reuniões de feedback, mas lembre-se: individualmente.

3. Seja detalhista
Feedbacks generalistas têm efeito ainda pior do que feedback nenhum. Seja específico, diga aos seus colaboradores o que você admira no trabalho deles e o que acredita que eles devem melhorar. Isso mostra que você prestou atenção no comportamento deles e, mais que isso, mostra a sua sinceridade.

4. Seja apropriado
Não saia gritando no meio do escritório/fábrica o que você pensa sobre o trabalho de determinada pessoa – independente se é uma opinião positiva –, isso desconcerta o funcionário. Lembre-se de fazer isso individualmente e, de preferência, cara a cara.

5. Mostre os tópicos relevantes
Só dê retorno sobre as coisas que realmente importam. Não faz diferença se o seu funcionário reclamou porque a máquina de café só serve expresso, por exemplo. Se apegue aos detalhes que comprometem o trabalho, tanto individual quanto da equipe.

6. Seja cuidadoso nas comparações
Jamais compare o comportamento de um funcionário com o outro. Não importa se os dois trabalham em parceria ou se você prefere o método de trabalho de um ou outro, fazer comparações acaba desmotivando o seu funcionário.

DICAS DE ECONOMIA TRIBUTÁRIA PARA A PESSOA FÍSICA

01-12

DEDUÇÕES PARA A FONTE PAGADORA
Para não sofrer retenção excessiva do imposto na fonte, apresente à fonte pagadora os seguintes documentos e informações, que constituem deduções da base de cálculo:

– Declaração de dependentes, por escrito;
– O INSS retido deduz da base de cálculo, tanto para o autônomo quando para o assalariado;
– Contribuição de previdência privada, para os assalariados e dirigentes de empresa, desde que o valor seja encargo da pessoa física, no limite de 12% da renda tributável do contribuinte;
– Pensão alimentícia judicial, quando a fonte pagadora tiver a obrigação de reter.

DEDUÇÕES ANUAIS

Ao longo do ano, vá guardando os recibos (ou cópias dos cheques nominais emitidos, que também são comprovantes válidos) como despesas médicas, odontológicas e pagamentos de seguro saúde e planos médicos. Estes valores são dedutíveis na apuração anual do imposto, desde que os mesmos tenham sido ônus da pessoa física declarante.
Também podem ser deduzidas as despesas de educação, tanto do contribuinte quanto de seus dependentes.

Você sabe quanto a empresa pode descontar para pagar vale-transporte?

30-11

O vale-transporte é um benefício concedido ao trabalhador para que ele possa chegar ao local de trabalho e voltar para sua residência. Por isso, é pago de maneira antecipada e inclui todos os transportes públicos coletivos utilizados, não importando se municipal, intermunicipal ou até mesmo, interestadual.

A Lei n. 7.418/84 prevê no art. 4º, parágrafo único, que o empregador paga custos de deslocamento do empregado, quando for adquirir os vales-transportes, cobrindo o valor que ultrapassar 6% do salário básico do trabalhador.

Na prática, isso significa que o empregador poderá descontar até 6% do salário do colaborador que recebe vale-transporte. Caso o valor do desconto não seja suficiente, o empregador completará o valor que faltar para aquisição.

Já quando o colaborador recebe um salário básico mais alto, os 6% podem superar o valor do vale-transporte. Nesse caso, o empregador só desconta do salário o custo do benefício.

Esse percentual de 6% também pode ser diminuído por meio de negociação coletiva, sendo bastante comum que as convenções ou acordos coletivos tragam um percentual menor, como 2% ou 4%, além de outras previsões específicas ligadas ao tema.

Vale a pena consultar o setor de RH da sua empresa para saber quais as regras aplicáveis e quais direitos você possui. Caso não queira receber o benefício, o empregado simplesmente deverá informar à empresa, que formalizará essa opção em um documento escrito. Essa escolha poderá ser alterada a qualquer momento do contrato de trabalho, sem qualquer ônus ao empregado.

CUIDE DE QUEM IMPORTA PARA A SUA EMPRESA: AS PESSOAS!

29-11

Dentre a as atividades de um gestor destacam-se os processos e as pessoas. Entretanto, a garantia do sucesso profissional está em maior parte na gestão de pessoas do que na gestão dos processos. Cada ser humano possui características diferentes como: cultura, pensamentos e atitudes que por muitas vezes acabam comprometendo toda uma equipe ou proporcionando o seu crescimento.

Abaixo destacamos alguns pontos que um gestor deve focar:

• Ter facilidade em manter um bom relacionamento interpessoal, capacidade de adaptar-se a normas e procedimentos, trabalhar em equipe, boa comunicação, saber delegar funções e também identificar as prioridades;
• Saber tratar e motivar as pessoas de sua equipe, desenvolvendo as mesmas de forma profissional e pessoal;
• Ter a real noção da importância em disseminar as informações de relevância para bom andamento dos processos e pessoas;
• Estar sempre buscando aprimoramento profissional para desenvolver melhor suas atividades diárias;
• Saber identificar a pessoa certa para o local certo;
• Gostar do que faz;
–  Utilizar de educação, respeito, ética, relacionamento interpessoal, empatia, transparência, boa comunicação, facilidade em trabalhar com pessoas para assim poder formar uma boa equipe.

Um bom gestor é aquele capaz de influenciar as pessoas de forma que elas encontrem dentro de si a motivação para atingirem os objetivos determinados pela Meta.
Em suma, se você quer atingir um objetivo e quer fazer com que as pessoas o sigam, comporte-se amorosamente, satisfazendo suas reais necessidades, ouvindo-as e se relacionando bem com elas.

Mercado estima menos inflação para este ano e redução maior do PIB

24-11

Os economistas das instituições financeiras previram menos inflação para este ano e um “encolhimento” maior do Produto Interno Bruto (PIB) em 2016, além de uma expansão mais fraca da economia no próximo ano.
As expectativas foram coletadas pelo Banco Central na semana passada e divulgadas na última segunda-feira (21) por meio do relatório de mercado, também conhecido como Focus. Mais de cem instituições financeiras foram ouvidas.
A estimativa do mercado para o Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) deste ano recuou de 6,84% para 6,80% na semana passada. Mesmo assim, permanece acima do teto de 6,5% do sistema de metas de inflação e bem distante do objetivo central fixado para 2016, que é de inflação de 4,5%.

Para 2017, a previsão do mercado financeiro para a inflação permaneceu estável em 4,93%. O índice está abaixo do teto de 6% para o IPCA, fixado para o ano que vem, mas ainda acima da meta central, que de inflação de 4,5%.
O BC tem informado que buscará “circunscrever” o IPCA aos limites estabelecidos pelo Conselho Monetário Nacional (CMN) em 2016 (ou seja, trazer a taxa para até 6,5%), e também fazer convergir a inflação para a meta central de 4,5% em 2017.

O PIB é a soma de todos os bens e serviços feitos no país, independentemente da nacionalidade de quem os produz, e serve para medir o comportamento da economia brasileira. Os economistas das instituições financeiras também baixaram a previsão de alta do PIB em 2017, de 1,13% para 1%, informou o BC.

Programa de Proteção ao Emprego (PPE)

23-11

O Programa de Proteção ao Emprego (PPE) tem por finalidade auxiliar os trabalhadores na preservação do emprego em momentos de retração da atividade econômica, favorecer a recuperação econômico-financeira das empresas, sustentar a demanda agregada durante momentos de adversidade, facilitando a recuperação da economia e estimular a produtividade do trabalho.

As empresas podem aderir ao programa até 31 de dezembro de 2016, podendo assim reduzir, temporariamente, em até trinta por cento, a jornada de trabalho de seus empregados, com redução proporcional do salário. Em contrapartida, o Governo Federal, com recursos do FAT, garantirá aos empregados que tiverem seu salário reduzido compensação pecuniária equivalente a 50% do valor da redução salarial, limitado a 65% do valor da parcela máxima do seguro-desemprego.

A empresa solicitante da adesão ao PPE declara, sob as penas da lei, que os dados e informações por ela prestados, ou por seu(s) representante(s) legal(is) devidamente identificado(s), na presente solicitação, são a expressão da verdade, sujeitando-se às normas do Programa, tendo claro que o MTE os tratará em caráter de confidencialidade, nos termos da legislação aplicável, tão somente para gestão e avaliação do PPE.

VOCÊ SABE O QUE É ESCRITURAÇÃO CONTÁBIL?

18-11

Escrituração é o registro cronológico e específico da natureza de todos os fatos que ocorrem na empresa. Uma empresa sem Contabilidade é uma entidade sem memória, sem identidade e sem as mínimas condições de sobreviver ou de planejar seu crescimento.
A escrituração Contábil tem como características: registrar em livros ou registros auxiliares, organizar, demonstrar, analisar e acompanhar as modificações do patrimônio em um determinado período, em virtude da atividade econômica ou social que a empresa exerce no contexto econômico de forma Administrativa (controlar o patrimônio das entidades e prestar informações), e Econômica (apurar o Lucro ou Prejuízo em um determinado período).

Governo divulga regras para parcelamento de dívidas de microempresas

17-11

O Diário Oficial da União publicou, nesta semana, instrução normativa que estabelece procedimentos preliminares relativos ao parcelamento de dívidas de microempresas e empresas de pequeno porte. As mudanças estão previstas na Lei Complementar nº 155 de 2016, sancionada no dia 27 de outubro pelo presidente Michel Temer. A nova versão da lei ampliou de 60 para 120 prestações o prazo para pagamento das dívidas tributárias.

Pelo texto da instrução normativa, o contribuinte com débitos apurados na forma prevista no Simples Nacional até a competência do mês de maio de 2016 – nos termos da nova versão da lei – poderá manifestar previamente a opção pelo parcelamento, no período de 14 de novembro de 2016 a 11 de dezembro de 2016, por meio do formulário eletrônico “Opção Prévia ao Parcelamento da LC 155/2016”, disponível na página da Receita Federal na Internet.

Por meio de nota explicativa, a Receita Federal informou que “a opção prévia tem somente o efeito de evitar a exclusão do contribuinte em virtude de débitos apurados na forma do Simples Nacional até a competência de maio de 2016, e não dispensa de efetuar o pedido definitivo do parcelamento a partir de 12 de dezembro de 2016, com vistas ao processo de consolidação dos débitos e pagamento da primeira parcela, conforme regulamentação a ser editada pelo Comitê Gestor do Simples Nacional”.

A Receita lembra que, em setembro de 2016, enviou notificação para 584.677 contribuintes devedores do Simples Nacional, que respondem por dívidas de R$ 21,3 bilhões, e que agora podem se regularizar fazendo a opção prévia e, posteriormente, aderindo ao parcelamento do Simples Nacional. O contribuinte que quer saber se recebeu a notificação para exclusão do Simples Nacional e precisa fazer a opção prévia deve acessar a página do Simples Nacional.

Criado em 2006, o Supersimples tem o objetivo de desburocratizar e facilitar o recolhimento de tributos pelos micro e pequenos empresários.

VOCÊ SABE PARA QUE SERVE A CONTABILIDADE?

11-11

A contabilidade é uma ferramenta de fundamental importância para o controle de um empreendimento. Por meio dela é possível extrair uma série de informações importantes para a tomada de decisão, para controlar e acompanhar as operações, além de facilitar o planejamento como um todo.

Se procurarmos no dicionário a palavra-chave “contar”, encontramos três sentidos para ela:

1) Mensurar algo em números;
2) Comunicar algo para outra pessoa;
3) Confiar, no sentido de contar com alguém.

A contabilidade possui todas estas funções. Ela mensura, ou seja, fornece os dados e números relativos a tudo que se passa na organização; comunica, já que além de contabilizar os fatos, também serve para condensar os mesmos e comunicá-los; e é confiável, pois além de captar os dados, testa a veracidade dessas informações. O objetivo maior da contabilidade é fornecer informações a respeito do patrimônio da empresa, já que isso é de suma importância no processo de decisão.

RECEITA FEDERAL LIBERA RESTITUIÇÃO DO IR 2016

10-11

Para saber se a declaração foi liberada, o contribuinte deverá acessar o site da Receita, ou ligar para o Receita fone 146.

A restituição ficará disponível no banco durante um ano. Se o contribuinte não fizer o resgate da quantia nesse prazo, deverá fazer o pedido do valor por meio de um formulário eletrônico, ou diretamente no e-CAC, no serviço Extrato do Processamento da DIRPF.

O depósito das restituições, para quem tiver Imposto de Renda a receber, será realizado no dia 16 de novembro, próxima quarta-feira.

No total, 2.207.477 contribuintes receberão a restituição neste lote. Serão distribuídos mais de 2,6 bilhões de reais em créditos.

Caso o valor não seja creditado em sua conta corrente, o contribuinte poderá ir a qualquer agência do Banco do Brasil ou ligar para a Central de Atendimento da Receita (4004-0001 para capitais e 0800-729-0001 para demais localidades) e agendar o crédito em conta corrente ou poupança, em seu nome, em qualquer banco.

Ainda tem dúvidas? A WPB ajuda você!